AddThis Social Bookmark Button
AddThis Social Bookmark Button
Dia 07 de novembro estará iniciando o mês da Conciência Negra do UNILASALLE, a partir das 19 horas no salão de Atos do Unilasalle. A Coordenadoria das Diversidades em parceria com o SESC e Pastoral da Juventude do Unilasalle receberá  a quarta e última audição do Sonora Brasil com o grupo do Pará de comunidade quilombola "Samba de Cacete da Vacaria". Pai Júlio de Oxalá e Mestre Dentinho farão a Contação de história "Caminho de Preto" dentro da Ação Griô. O professor Jonas Camargo do Unilasalle estará lançando o "Projeto Griô", No V Encontro de Alabês estará se apresentando o Fórum Ilú Asé de Canoas, haverá duas homenagens especiais para os tamboreiros mais antigos e entrega de certificado aos demais.No louvor aos pretos velhos serão entoados quatro cânticos contextualizados com períodos da história: "Navio Negreiro"que fala do período do tráfico de negros e a vinda dos africanos escravizados para o Brasil; "Mãe Preta", que fala do sofrimento na senzala e sobre a escravidão; "Coroação de Maria Conga", que trata dos valores civilizatórios dos negros e suas tradições trazidas com eles, e "Negro Clama a Liberdade", que fala sobre a libertação dos escravos. O objetivo do V Encontro de Alabês é valorizar otamboreiro e seus instrumentos, considerado em muitas culturas como sagrado, dar visibilidade a estas pessoas que tem papel fundamental nas religiões de Matriz Africana e difundir a arte do toque do tambor para outros ouvintes e platéias distintas, perpetuando a tradição e a cultura africana.
 
Programação:
19h Abertura.
19:15 Samba de Cacete da Vacaria\Projeto Sonora Brasil(SESC)
20:15 Fórum Ilú Asé- Saudação a Ancestralidade
20:30 Protocolo
20:45 Contação de História- " Caminho de Preto"
21:00 Lançamento do "Projeto Griô"
21:15 Homenagens Especiais\ Entrega dos Certificados
21:30 "V Encontro de Alabês":Louvor aos Pretos Velhos\              
Contextualizando com períodos da história:Vinda dos Negros\Sofrimento da Escravidão\Valores do Povo Negro\
Libertação dos escravos.
 
texto: Cinara Mattos\assessora municipal.
AddThis Social Bookmark Button
 
altÉ com extremo pesar que informamos o falecimento do Babalorixá Luis Carlos de oxum Docô, ocorrdo hoje, 28 de outubro de 2014.

Pai Luis Carlos residia no Bairro Santa Teresa, em Porto Alegre.
Sua partida entristece a Nação de Cabinda, sua família, sua Gôa e centenas de amigos, bem como os integrantes do Reino de Oxalá,bacia a qual pertencia.

O corpo será velado no Reino de Oxum, Rua São Cristiano, 64, bairro Santa Tereza, em Porto Alegre e o sepultamento acontecerá às 17h do dia 29 de outubro, no Cemitério São Miguel e Almas.

AddThis Social Bookmark Button
Pai Paulinho de Odé informa o cancelamento do Toque aos Orixás que seria realizado no dia 31 de outubro, , bem como as Obrigações Religiosas que seriam iniciadas hoje, dia 23 de outubro. 
O cancelamento ocorre em respeito ao falecimento de Mãe Dora de Ogum, expoente Ialorixá da cidade de Canoas que teve grande participação na vida pessoal e religiosa de Pai Paulinho desde a infância.
AddThis Social Bookmark Button
"Nesta quinta-feira, dia da semana do nosso grande Orixá guerreiro, faz sua passagem para o Orun talvez uma das filhas que mais simbolizam a força deste Pai; Mãe Dora de Ogum, uma Yalorixá que é uma das maiores referências, de sabedoria, fundamento, dedicação, amor à fé, à família e aos amigos, sem duvida nenhuma uma das maiores Yás do nosso tempo. O Povo de Terreiro de Canoas e do Estado devem muito a essa grande Baluarte Afroumbandista. Eu estou consternado assim como muitos, porque cresci em torno do seu Ylê e tenho um amor por Ela, pela Rosinha de Oxalá e sua família, onde muito aprendi. Mas mesmo sendo espiritualizados na nossa ancestralidade Africana e sabendo que ela estará iluminando o caminho de todos que Ela amava e todos que a rodeavam, ainda assim queríamos que ela estivesse fisicamente conosco, mas no Axé Ela sempre estará."
 
Pai Paulinho de Odé
AddThis Social Bookmark Button
 
Com pesar, informamos o falecimento de Mãe Dora de Ogum, ocorrido na manhã de hoje, 23 de outubro. 
A Ialorixá, que residia na cidade de Canoas, pertencia à Bacia de Pai Hélio de Xangô, Nação Cabinda, e possuía mais de 70 anos de religião.
 
Jornal Grande Axé
Av. Vinte e Um de Abril, 127 sala 203
Bairro Sarandi - Porto Alegre - RS - 91.120-630
Fones: 51 3084.0386 | 51 3084.0387 | 51 91768183